Resenha: Mate-me Por Favor – Uma história sem censura do PUNK (Livro)

mate-me por favor

Comprei o livro em um sebo por míseros R$ 21,00 e de fato, vale muito mais do que isso. Não só pela riqueza de detalhes, mas pelo rumo que o livro segue. Confesso que o livro me lembrou da existência de bandas como Television e reacendeu o meu interesse por Ramones (até certo ponto).

São diversas e ótimas histórias envolvendo ícones como Lou Reed, Iggy Pop, Dee Dee Ramone, Sid Vicious, Andy Warhol, Malcom McLaren, Johnny Thunders (New York Dolls e The Heartbreakers) e etc…

Chega a ser simples a forma como certa hora alguém fala “Uma vez, Dee Dee estava tão quebrado que foi até uma rua (N.E. claro que eu esqueci…) e fazia ponto lá.” ou fala naturalmente sobre “Estávamos no banheiro após o show cheirando coca na tampa da privada” e até mesmo “Estava com muito mal humor porque não conseguia encontrar heroína naquela cidade horrível”… Enfim, são várias, chocantes e ótimas histórias narradas por quem realmente viveu tudo aquilo!

A princípio, ler o “Mate-me Por Favor” foi um tanto complicado, devido a sua formatação. Toda história se dá através de uma série de entrevistas com milhares de pessoas que viveram (e sobreviveram) àquela época. De início, pode parecer um tanto confuso, mas após a adaptação, fica tudo mais fácil.

O livro trás diversas histórias sobre o início do movimento Punk nos EUA e em consequência, na Inglaterra, que depois de lê-lo, pude entender melhor como foi o efeito do estilo no país e como as pessoas se identificavam com aquilo. São histórias narradas por integrantes de bandas como MC5, Iggy & The Stooges, Television, Ramones, Velvet Underground, New York Dolls, Patti Smith Group (além da própria),  groupies, fotógrafos, escritores, poetas, artistas e mais uma gama de pessoas.

Posso dizer que a história por si só, resume-se em muito Quaaludes, Metadona, muita bebedeira, Drag Queens, drogas ao estilo exagerado, muito sexo, homossexualismo e prostituição.

Trata-se de um excelente livro com uma rica história sobre o Punk desde seu estado embrionário até o que decretaram como “fim” do movimento… Diria que é quase como uma leitura obrigatória para quem é fã do estilo ou que tenha alguma curiosidade quanto a isso.

O livro foi lançado pela L&PM Editores no Brasil em 1997 e escrito por Legs McNeil (que foi um dos idealizadores da revista Punk, que deu o nome ao movimento) e Gillian McCain.

Tem interesse em comprá-lo? Basta clicar aqui.

Anúncios
Este post foi publicado em 2 de junho de 2014 às 11:35 am. Ele está arquivado em Resenha literária e marcado , , , , , , , , , , , , . Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: