Resenha: Here, There and Everywhere – Minha vida gravando os Beatles (Livro)

minha vida gravando os beatles geoff emerick

Bati o olho nesse livro em uma livraria aqui perto de casa e claro, a curiosidade foi a mil! Particularmente sou muito interessado por bastidores de gravação de discos e filmes e creio que a narrativa deste livro não poderia ser melhor.

O próprio título dá a entender sobre o que se trata. Trata-se da história de Geoff Emerick, que em curtas palavras foi o “cara” responsável pelo som totalmente a frente de seu tempo e tão amado mundialmente, “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”!

No livro ele conta um pouco de sua história, como ele quis e de fato conseguiu o emprego na EMI (na época dona do famoso estúdio Abbey Road) e sua escalada dentro da empresa. Começou como um mero apertador de botões (que ele explica e cita diversas vezes esse emprego tão peculiar no decorrer do livro) e chegou até o cargo máximo de engenheiro de gravação. Ele simplesmente fez milagres com a tecnologia disponível na época e quebrou diversos códigos internos para obter sons maravilhosos, quase que seguindo seus instintos! Na época, (como ele mesmo descreve) o estúdio tinha uma regulagem padrão, por exemplo, os microfones tinham que ficar (se não me engano) à 60 cm de distância do bumbo, se não seria danificado pela vibração, fora outras regulagens padrões que ele detalhe de uma forma interessante, além de uma breve história como engenheiro de gravação do segundo disco de Elvis Costello.

O livro contém várias histórias interessantes sobre as sessões de “Revolver”, “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”, Magical Mistery Tour, pouca coisa sobre o “White Album”, “Abbey Road” e outros discos anteriores dos Beatles. Relata vários chiliques, tensões, mimos, discussões e etc, mas nem tudo se resume a clima ruim entre os Fab Four. Inclusive, possui algumas boas (porém pequenas) histórias, de quando foi para Lagos (Nigéria) gravar o “Band on the Run” com The Wings (banda pós-Beatles de Paul McCartney e sua esposa Linda.) e toda mágica feita com os (não tão) precários equipamentos do estúdio.

Enfim, é um livro de leitura fácil e agradável, confesso que foi bastante divertido lê-lo e saber de algumas curiosidades sobre gravações, algumas técnicas de gravação e claro, saber de alguns trejeitos dos caras que foram os mais importantes do mundo e por um bom tempo. Pena que não existem fotos no decorrer do livro, apenas a da capa. Seria mil vezes melhor se tivessem algumas fotos ilustrando a história, mas enfim… De fato, é um livro muito bom!

Oficialmente, foi lançado fora em 2006 e chegou com um pouco de atraso por aqui, apenas em 2013 graças à parceria entre o site Omelete e a editora Novo Século.

Tem interesse em comprá-lo? Basta clicar aqui.

Anúncios
Este post foi publicado em 28 de maio de 2014 às 11:45 pm. Ele está arquivado em Resenha literária e marcado , , , , , , , , . Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: